Resenha – Um Hotel na Esquina do Tempo

Resenha – Um Hotel na Esquina do Tempo

resenha, um hotel na esquina do tempo, jamie ford, romance, guerra

Antes de mais nada:

Um Hotel na Esquina do Tempo, lembre-se desse título da próxima vez que for a uma livraria. Principalmente se não souber qual título escolher e se meu comentário abaixo atrair você.

Agora, a minha opinião:

(…)

Confesso que esta não é a primeira vez em que me julgo incapaz de escrever uma resenha e de fazer jus às as linhas de um livro. Mas, surpreendentemente, foram poucas as vezes que me senti tão atraído por uma obra como ocorreu com o best-seller escrito por Jamie Ford.

De algum modo, parece errado e injusto fugir de um comentário pessoal aqui. “Um Hotel na Esquina do Tempo” realmente me marcou e, assim, tornou-se um de meus livros favoritos.

Bem verdade que existem obras que encantam. Obras com histórias boas, com enredos que indicamos a amigos e que não cansamos de reler. Mas, no caso deste livro, surge uma nova classificação. Surge o “livro-que-exige-certo-tempo-para-parar-e-pensar”.

Para lembrar e sentir.

Um tempo para absorvermos o impacto de suas páginas e da própria história do mundo na vida dos personagens – sejam eles reais ou não.

Essa é uma obra sobre família, preconceito, amizade e amor. Apresenta os jovens Henry e Keiko, ele chines e ela japonesa, e como, mesmo em solo norte-americano, eles são obrigados a conviver com as consequências da Segunda Guerra Mundial. Um romance que sobre pessoas inocentes, impotência e submissão.

De um modo bastante dramático e comovente, alias, o enredo passeia pela Seattle da metade do século passado e evidencia a forma com que tantas vidas são marcadas em definitivo. Com que tantos amigos e sentimentos se separam, sem jamais se perder.

Ao passo que as páginas vão passando, se fica mais nervoso, mais ansioso e mais interessado. O que de início já era excelente ganha tons irresistíveis e, ao fim, faz surgir um sentimento de intensa nostalgia. Uma vontade de voltar as páginas e recomeçar a história. De ler de novo todos os acontecimentos que culminam naquele emocionante final.

Resumidamente, “Um Hotel na Esquina do Tempo” é um livro que trata de guerras.

De todas as guerras que acompanham a nossa vida, das lutas que modelam nosso “eu” e dos efeitos que delimitam nosso caminho.

Autor:

Publicitário e administrador por formação, viciado em livros e um músico mal-compreendido pelos amigos. Responsável pela sessão literária do Lokotopia e pelo LivroCast. Tenta ser sempre eclético e levar todos ao fantástico mundo da literatura. Twitter, Facebook e Google+.

aba-share
aba-comentarios