Resenha – A Academia da Espada

Resenha – A Academia da Espada

a academia da espada, bruno tsubasa, livro, resenha, aventura, saga, autor nacionalA Academia da Espada, de Bruno Tsubasa, é um livro inesperado em muitos sentidos. Veio parar em minhas mãos por acaso e, dessa mesma maneira, provou-se surpreendente.

Positivamente surpreendente.

Resgatando muitas de minhas memórias e a própria nostalgia de animes que consumi ao longo da vida, a aventura fantástica de Pipan em muito me lembra uma saga japonesa. Explico: possui a linguagem, os personagens e o enredo característicos do gênero.

Apesar de sua sinopse, na minha opinião, não apresentar muito bem a história.

O Reino de Troubadour, governado pelo filho do Sol e a filha da Lua, enfrentou uma vez o mal. Não estavam preparados para a luta. Tiveram perdas ao longo do caminho, mas enfim entenderam que deveriam se preparar para prevenir novos surtos.

Para tanto, para se proteger de um possível reaparecimento da maldade no Reino, foi criada “A Academia da Espada”, que dá nome ao livro. E Pipan, o protagonista, sonha em se tornar um espadachim para defender todos que ama.

A motivação do herói, os obstáculos que ultrapassa para chegar ao seu objetivo, os amigos que faz e os aliados que conquista são os grandes acertos da obra. Bem como o modo criativo com o qual a fantasia é inserido no enredo.

Os corações viram espadas, em uma metáfora clara que não exige explicação.

É um livro divertido e de leitura rápida. Possuí inúmeras (e excelentes, ao meu ver) ilustrações para conferir imagem ao denso universo criado pelo autor e propor um clima leve a leitura. Acima de tudo, o enredo não quer ser levado a sério, mas sim propor relações.

Logicamente, não é uma obra impecável, até por se tratar do primeiro livro de um autor estreante. Conta com esteriótipos que me incomodaram um pouco e com erros de português, de grafia e pontuação, que inevitavelmente saltaram aos olhos.

Grande parte por culpa da editora Giostri, maior responsável pelo processo de revisão.

É importante mencionar, também, que “O Prólogo do Sol e da Lua”, subtítulo do volume, não possuí um fim convencional. Pode ser que o autor invista em uma sequência (e eu a certamente a leria) ou que pare por aqui, deixando-me suficientemente satisfeito.

Inclusive, foi justamente deste final “poético” que extraí a maior lição de toda a história.

Se você curte as referências utilizadas na construção desse mundo e, assim como eu, possuí a nostalgia de animes e mangás correndo em suas veias, esta é uma leitura indicada.

Uma história fantasiosa e de lições reais, claramente escrita com o coração.

Não deixe de ouvir o LivroCast Especial 001 – A Academia da Espada.

livrocast, especial, bruno tsubasa, a academia da espada, livro, obra

Autor:

Publicitário e administrador por formação, viciado em livros e um músico mal-compreendido pelos amigos. Responsável pela sessão literária do Lokotopia e pelo LivroCast. Tenta ser sempre eclético e levar todos ao fantástico mundo da literatura. Twitter, Facebook e Google+.

aba-share
aba-comentarios