LivroCast 067 – Perdido em Marte

LivroCast 067 – Perdido em Marte

livrocast perdido em marte andy wier ficcao cientifica sci fi nasa universo topo
:: É recomendado o uso de fones para se ouvir este episódio ::

Sejam todos muito bem-vindos ao LivroCast de número sessenta e sete. No podcast de hoje, Marcelo Zaniolo (@celo_zaniolo), Vitor Assis (@vitaoSA), Carlos Valesi (@cevalesi) e Paulo Carvalho (@caixa_historias) se reúnem para falar de ficção científica e de um sucesso praticamente imediado: o livro "Perdido em Marte", de Andy Wier. Sucesso instantâneo na Amazon, bestseller mundial e adaptado aos cinemas no ano de 2015. 

No LivroCast 067: Quem é Andy Wier, como esse livro virou bestseller, qual a única inverdade científica deste universo, opiniões, comparações com o filme e muito mais.

Edição: Marcelo Zaniolo.

Tempo de Duração: 81 minutos.

Seja um Patrão do LivroCast

Compre o Livro Comentado no Episódio de Hoje

Comentados no Programa 

Trilha Sonora do Episódio:

  • Donna Summer - Hot Stuff
  • Queen - Radio Ga Ga
  • Aerosmith - I Don't Wanna Miss a Thing
  • Queen and David Bowie - Under Pressure
  • Bee Gees - Stayin Alive
  • David Bowie - Starman
  • Trilha oficial do filme "Perdido em Marte"

Críticas, Sugestões e Dúvidas

  • E-mail: livrocast@lokotopia.com.br
  • Twitter: @LivroCast

LivroCast no Facebook:

Outros Links:

Informações Sobre o Episódio

Aperte o play no topo da página para ouvir o LivroCast ou clique com o botão direito em download e escolha a opção “Salvar Destino Como” para baixá-lo em seu computador.

Autor:

Publicitário e administrador por formação, viciado em livros e um músico mal-compreendido pelos amigos. Responsável pela sessão literária do Lokotopia e pelo LivroCast. Tenta ser sempre eclético e levar todos ao fantástico mundo da literatura. Twitter, Facebook e Google+.

aba-share
aba-comentarios
  • Vitor Sandrini de Assis

    Não sei porque, mas gostei muito deste episódio. De alguma forma me identifiquei com ele…kkkk. Valeu mesmo o papo. Espero que os ouvintes tb curtam.

    • LivroCast

      Safadinho! Hahahahaha… Mas que bom que gostou, amigo. Agora temos que marcar para que o Sr. volte mais vezes. Foi um prazer finalmente gravar contigo. Um grande abraço! o/

  • A voz do Paulo é inconfundível em qualquer podcast.
    Lembro de uma parte do livro em que o Mark cola a mão em alguma coisa e diz algo como “Pare de rir.”, eu ri tanto. Confesso que as explicações mais complexas eu lia rapidinho já sabendo que não entenderia mesmo.

  • OLucasConrado

    Taí um episódio que eu queria muito ter participado. Aliás, acho que eu tinha recomendado o Perdido em Marte na época que li o livro.

    Aliás, se eu tivesse participado, minha abertura seria “Gata, me chama de Mark Watney porque estou louco pra ir amar-te!”

    É engraçado, tenho um sentimento meio conflituoso com Perdido em Marte. Amo a história. Devorei o livro na época que comprei (virada do ano de 2014 pra 2015) e o final do livro foi uma das experiências mais tensas da minha vida. Sério, não ficava tão tenso desde a final da Libertadores 2013. É maravilhoso.

    Mas concordo muito com o que o Zaniolo disse. Apesar de eu amar o livro, já tentei reler várias vezes e não consigo. As explicações científicas, apesar de serem muito legais, deixam a história meio arrastada. Claro, o bom humor com o qual o Watney conta a história melhora demais a leitura, mas de todo modo, nunca consegui reler Perdido em Marte até o fim.

    E sobre o Watney, o livro me lembrou demais os livros do Júlio Verne. Nas histórias de Verne, os personagens são quase superhumanos, tão focados na ciência que acabam ficando meio “rasos”. Nesse lado, o Watney é bem parecido. É tão focado na ciência que parece perder um pouco da humanidade…

    Mas isso não deixa o livro pior pra mim. Adorei, assim como adorei o filme. Aliás, quando comprei o DVD, eu estava que nem criança pequena. Tinha acabado de assistir ao filme e já queria rever!

    Abração a todos! E me chama pra gravar de novo, Marcelo! Saudade de gravar podcast!

    Lucas Conrado
    27 anos
    Agente de check in
    Rio de Janeiro

    • Vitor Sandrini de Assis

      Muito bem dito sobre o personagem ser raso, Lucas. Foi exatamente a isso que me referia quando falei sobre o background do Mark e suas motivações não serem bem explicadas. Curti bastante o livro, mas são por coisas assim que não consegui dar nota máxima a ele.

      • LivroCast

        O VItor é um psicólogo chato, Lucas. Não dá bola! Hahahaha… Falando sério, perfeita mesma sua análise. Eu acabei sentindo isso durante a leitura também! o/

    • LivroCast

      Sobre tua frase de abertura! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA! Andas muito engraçado, seu Lucas! Hahahahahahahahaha o/

    • LivroCast

      Agora, voltando pelo comentário, que pena que não te chamei então, amigo. Eu realmente não lembro te termos falado sobre. Inclusive, fui até atrás de meus tweets antigos sobre o tema pra formar a equipe desse cast, uma pena. Peço desculpas, mas sei que posso contar com você em uma oportunidade futura. E que bacana ler sua percepção sobre a obra, um misto de todos que participaram da chamada! Hehe… Olhando pra trás, eu gostei muito do livro, apesar de todos os pontos negativos que elenquei (e que seguem negativos pra mim! Haha). Mas, mas, mas… O que importa mesmo é a história, e acho que ela funciona bem sim. Vamos combinar de gravar sim, amigo. Um grande abraço e obrigado de coração pelo comentário! o/

  • Vicente Aguiar

    Vicente, 21 anos, Bertioga/SP.
    (Caralho, faz mil anos que não comento aqui)

    Ótimo episódio, como sempre! Agora sim eu tenho algo pra comentar, pois li o livro e vi o filme.
    Apesar disso, não tenho quase nada pra comentar pq não achei nenhum dos dois nada demais hahaha. Li na época que saiu no brasil e fiquei meio sem entender a hype toda.

    Concordo com o Marcelo, o Mark passa por tanto problema que além de cansar, me perdeu um pouco na empatia com o personagem. Também concordo que o ritmo do livro melhorou MUITO quando passou a ter os capítulos na Terra, gostei bastante dessa parte.
    Sobre o filme, achei (por incrível que pareça) melhor que o livro. Não que o livro tenha sido ruim, mas pelo filme ter sido mais curto que o livro (óbvio) e bem dirigido e atuado, não acho que perdeu nada pro livro.

    Enfim, sumi mas voltei! o/

    • LivroCast

      VIceeeeeeeeeeeeeeten! (Sim, mil anos. E que saudade suas! Hahaha). Amigo, muito legal saber que você aprovou o cast. E mais legal ainda saber que você concordou comigo! Haha… Honestamente, gosto muito da história e me diverti bastante com o enredo, mas a narrativa… Fico sem entender que idolatra 100% este livro (mas de modo algum gostaria de descartá-lo, se é que me faço entender). Obrigado por comentar e por engrandecer esse episódio com sua opinião. Temos que marcar para gravar novamente, falando nisso! Hehe… Um grande abraço! Suma, mas sempre volte, por favor! o/

  • King Buddy Holly

    Olá!

    Concordo com a opinião que o astronauta Watney é pouquíssimo aprofundado – e que isso em muito diminui o livro (afinal esse epopeia de sobrevivência deveria ser em muito calcada por um histórico de conquista e provações). Além disso, essa pseudo-realidade é outro ponto que não me atrai, afinal sou um fã ávido de Perry Rhodan e para mim nave espacial verdadeira possui 3 km de diâmetro.

    E PORQUÊ LIVROS COM CAPAS DE FILMES E SÉRIES?

    Parabéns pelo cast e continuem! Ao infinito e além!

    KING!

    • LivroCast

      Grande King, tudo bem? Sua pergunta final permanecerá sem resposta. Eu me nego a acreditar que mais pessoas leiam livros apenas porque as capas repetem a filmes ou séries. Todos (TODOS!!!!) os leitores que converso sobre são avessos à capas com referencias assim, então de duas uma: 1) ou estamos todos errados ou 2) as editoras estão erradas. Enfim! Haha… E amigo, entendo muito seu lado. Acho que fui o que menos gostou do livro até aqui! Hehe… MUITO obrigado por nos ouvir e por comentar. Um grande abraço e até a próxima! o/

  • Presidente Exumador

    A questão da humanidade se unir para salvar alguém perdido em Marte é mais utópico q Jogos Vorazes. Não consigo acreditar que isso possa acontecer nem daqui mil anos, basta ver como o mundo real funciona, olha a quantidade de desgraça q temos por aí e não temos mobilização alguma pra resolver. A palavra hipocrisia define esse livro.

    • Vitor Sandrini de Assis

      Concordo que a proposta é pouco palpável para o leitor, mas não a vejo como impossível de ocorrer. O ser humano gosta de simbolismo, portanto apesar de parecer improvável isso ocorrer, não me espantaria se acontecesse exatamente assim na vida real. É hipocrisia? Não cabe a mim definir pois seria moralismo. Seria eu ou cada um de nós tão mais elevado assim que faz sua parte na melhoria do mundo a ponto de poder julgar o próximo pelas suas atitudes? E quem define que vida é mais digna de ser salva? Só deixando questionamentos…
      Valeu a contribuição!

      • Presidente Exumador

        Não acho q seja uma questão moral. Em um mundo real eles fariam contas e com números considerar que financeiramente não vale a pena fazer esse tipo de ação. Os astronautas que estavam na estação, não acredito que abdicariam de mais 1 ano longe de suas famílias e ainda com a grande possibilidade da operação não dar certo pesar muito na decisão. Acredito muito mais na visão da humanidade egoísta e não da que tenta se ajudar sem ter algo em troca ou fazer certas coisas com risco de perde algo que ela considere como parte de sua vida. A não ser que eles estejam pensando que na volta para terra seriam laureados pela ação, já que nada que fazemos é feito sem pensar em algum retorno. Nada mesmo, até os mais religiosos quando fazem algum ato que dizer ser livre de querer algum reconhecimento por aqui em seu íntimo estão esperando uma recompensa no dia de sua morte.

        • Vitor Sandrini de Assis

          Não discordo de você. Ainda assim acho que se surpreenderia com o que a humanidade é capaz…

    • LivroCast

      Pois agora, amigo. Eu entendo e realmente tendo a concordar com você, apesar de perceber minúsculos movimentos de união aqui ou acolá. Mesmo assim, apesar da utopia proposta, acho legal perceber do que seriamos capazes unidos. E até bonito e romântico desejar um cenário assim! Hehe… Nem que seja, infelizmente – e por hora -., apenas na ficção. Muito obrigado por nos ouvir e comentar. Um grande abraço! o/

  • Voltando a ouvir podcasts. Vida longa ao Livrocast! Logo mais termino o episódio e comento de verdade =)

    • LivroCast

      Olha quem voltou! Meu amigo, QUANTO TEMPO, ein? Hahaha… Seja bem-vindo novamente. Espero que tenha curtido nosso bate-papo. Um grande abraço! o/

  • AryFelix

    Olá galera tudo bom.

    Faz tempo que eu não apareço por aqui, né.

    Este é um filme eu vou assistir esse mês, visto que estou de férias. Agora eu parei tudo para ler uma Novel coreana, mas depois disso pretendo ler Meio Rei.

    Depois desse cast esse livro vai entrar na minha lista de leitura. Muito bom, parabéns.

    • LivroCast

      Grande Ary, obrigado por comentar, amigo! FIco contente que tenha nos ouvido e que mais uma vez, por nossa causa, tenha acrescido livros a sua lista de leitura. Espero que gostes. Não é um livro perfeito, mas é sim uma excelente história. Ficaremos no aguardo de um feedback seu! Hehe… Um grande abraço e até a próxima! o/

  • Pingback: CabulosoCast #191 - Retrospectiva 2016 | Leitor Cabuloso()

  • Pingback: Resenha - Perdido em Marte - Contando Estrelas()

  • Pingback: 20ª TIRAGEM – Melhores Livros Lidos em 2016 – Edição Rápida()

  • Pingback: LivroCast 075 - Jogador Nº 1 - LivroCast()

  • Pingback: Tag 50% de 2017 - Contando Estrelas()