LivroCast 004 – Os Protagonistas de John Boyne

LivroCast 004 – Os Protagonistas de John Boyne

LivroCast 004 - Podcast sobre Os Protagonistas de John Boyne

Sejam todos muito bem-vindos ao quarto LivroCast. No podcast de hoje, Marcelo Zaniolo (@celo_zaniolo) falará sobre os primeiros livros de John Boyne e sobre os motivos que levam esse autor a utilizar sempre crianças e jovens como protagonistas.

No LivroCast 004: Quem é John Boyne, de onde surgem as suas ideias, por que ele sempre opta por protagonistas jovens, quais as consequências desse fato e muito mais.

Tempo de Duração:  40:08 minutos.

Compre os Livros Comentados no Episódio de Hoje

Links na Saraiva

Links no Submarino

Links na Livraria Cultura

Comentados no Programa

Críticas, Sugestões e Dúvidas

Lokotopia no Facebook:

LivroCast no Facebook:

Outros Links:

Informações Sobre o Episódio

Aperte o play no topo da página para ouvir o LivroCast ou clique com o botão direito em download e escolha a opção “Salvar Destino Como” para baixá-lo em seu computador.

Autor:

Publicitário e administrador por formação, viciado em livros e um músico mal-compreendido pelos amigos. Responsável pela sessão literária do Lokotopia e pelo LivroCast. Tenta ser sempre eclético e levar todos ao fantástico mundo da literatura. Twitter, Facebook e Google+.

aba-share
aba-comentarios
  • Pingback: LivroCast - Apresentação - Lokotopia()

  • Pingback: LivroCast 013 - Branca dos Mortos e Os 7 Zumbis - Lokotopia()

  • Pingback: Julgando Pela Capa - O Garoto no Convés - Lokotopia()

  • Laís Seus, 17 anos, estudante de eletrônica, Pelotas/RS.

    Gostei tanto de “O menino do pijama listrado” que foi um daqueles livros que devorei em um dia. Realmente, o fato de o ponto de vista ser o de Bruno, um garoto ingênuo em relação aos horrores que o cercam, é o diferencial do livro. Já tinha lido também “O diário de Anne Frank”, que mostra o dia-a-dia real vivido pelo “pessoal de pijamas listrados” que tentava fugir dos terríveis campos de concentração. 2 universos completamente diferentes que acabam se tornando os 2 lados de uma mesma moeda. E foi incrível poder comparar as diferenças que existem entre eles.

    Nunca tinha ouvido nada sobre outras obras do autor, e não sabia sobre essa preferência dele em usar eventos históricos como pano de fundo para seus livros. Fiquei muito ansiosa pra ler outros títulos, obrigada! Se não fosse pelo podcast eu provavelmente nunca mais ia procurar algo do autor.

    Abraços!

    • Não conheço esse livro “O Diário de Anne Frank”, mas como gosto muito do assunto, prometo dar uma olhada. Já li muito sobre, e acho legal reconstruir com livros o quebra-cabeça triste que foi esse período histórico.
      Mas já que você está aqui e ouviu esse cast, deixa eu fazer uma propaganda maior de um dos meus autores favoritos? Hehe… Esse foi um dos episódios que mais gostei de pesquisar, gravar e editar (antes “nova era” do LivroCast, claro), e é infelizmente um dos menos ouvidos. Essa faceta do John Boyne de pegar temas reais e transformá-los em romance é uma das melhores coisas que encontrei na literatura. ler é viajar, pra mim, e como o autor preenche seus livros com eventos e cenários reais, tudo fica ainda melhor e mais fantástico.
      Quanto a “procurar algo do autor”, posso te dar uma sugestão? Ao invés de ir atrás de “O Garoto no Convés”, que comentei nesse cast (e que é sim muito bom), procure “O Palácio de Inverno”. Um livro que ainda vamos abordar por aqui e é, particularmente, um dos meus títulos favoritos. Se passa na Rússia czarista e é demais. E aqui deixo um pedido pra, se leres, ires atrás da história real depois de acabar a leitura. Você vai se surpreender.
      Obrigado mais uma vez, Laís. Bom fim de semana e até a próxima! o/

      • A Anne Frank foi uma menina judia que realmente existiu, o livro é literalmente o diário dela. Ela e a família, juntamente com uma família amiga, viveram por alguns anos da Segunda Guerra em um esconderijo para que não fossem enviados aos campos de concentração. Ou seja, o livro não tem enredo, por assim dizer. É apenas Anne escrevendo sobre seu dia-a-dia, seus medos, suas expectativas para o futuro. O diário acabou sendo publicado pelo pai dela ao final da guerra. O porquê de ter sido ele a publicar, e não ela, é uma curiosidade que deixo pra ti rs.
        Já ouvi o podcast 5 sobre “O hipnotista”, onde tu mencionastes esse outro livro do John Boyne, e realmente acabei ficando com vontade de ler ele antes, até pra aprender mais sobre a Rússia. Acho um assunto muito interessante mas sei pouquíssimo(na verdade uma das únicas coisas que vem na minha cabeça quando falam sobre o país é Stalin).
        Bom final de semana!

        • Já ouvi falar sim. Inclusive, agradeço a preocupação, mas quem me contou a história desse livro pela 1a vez fez questão de me contar que ela morre e que o diário é encontrado. Ou algo assim! Haha… Mas vou atrás. O problema é que tenho tanta coisa pra ler que… Bem, você deve saber como é. Mais uma vez, muito obrigado pelo comentário e atenção! o/

  • Pingback: JPC Cast 001 - O Pacifista e TWD O Caminho para Woodbury - Lokotopia()

  • Pingback: Resenha - O Menino do Pijama Listrado - Lokotopia()

  • Pingback: Julgando Pela Capa - O Menino do Pijama Listrado - Lokotopia()

  • Pingback: Resenha - O Garoto no Convés - Lokotopia()

  • Pingback: LivroCast 060 - Fique Onde Está e Então Corra / O Pacifista - LivroCast()

  • Pingback: JPC Cast 038 - O Menino no Alto da Montanha - LivroCast()

  • Pingback: LivroCast - O Melhor e o Pior do que Rolou - LivroCast()