Julgando Pela Capa – Quando Nietzsche Chorou

Julgando Pela Capa – Quando Nietzsche Chorou

O Julgando Pela Capa de hoje traz o livro Quando Nietzsche Chorou, do irlandês Irvin D. Yalom.

Vamos à sinopse:

“Poucas vezes se viu na história da literatura uma obra que traçasse paralelo tão fantástico entre ficção e realidade como esta de Irvin Yalom. Nela, o leitor é convidado a participar de uma série de encontros que não aconteceram na vida real, mas que expõem visões filosóficas, discussões sobre a psicanálise e sobre as dores da alma.

Os personagens são irresistíveis: o doutor Josef Breuer, o filósofo Friedrich Nietzsche e o jovem médico Sigmund Freud.

No final do século XIX, Josef Breuer está envolvido numa atmosfera de glórias, após curar uma paciente por meio de seu novo método de tratamento, a “terapia através da conversa”. O que deveria ser seu melhor momento se revela um grande tormento – ele tem obsessivas fantasias sexuais com Anna O., uma paciente recém curada, e, em decorrência disso, sofre de insônia e pesadelos.

De férias em Veneza, Breuer encontra a jovem russa Lou Salomé, que lhe pede um favor: tratar da depressão suicida de seu amigo Friedrich Nietzsche. O filósofo alemão já tentara tratamento com dezenas de médicos em toda a Europa e quase sempre seu orgulho e a natureza de seu sofrimento se configuram em obstáculos intransponíveis.

O que se estabelece entre eles é uma relação na qual as funções de médico e paciente se confundem, pois Breuer encontra na filosofia de Nietzsche algumas respostas para suas próprias dores existenciais”.

Expectativa: Antes de qualquer coisa, uma ficção que ponha frente a frente Nietzsche e Breuer merece respeito e atenção. Afinal, de um lado estará um dos maiores filósofos de todos os tempos; e, do outro, um médico que foi inclusive professor de Freud. Um encontro deveras interessante.

Desse modo, espero encontrar nas páginas deste livro reflexões profundas e lições contundentes. Aguardo argumentos embasados, diálogos inteligentes  e um romance denso, que exija paciência na leitura e que construa conclusões.

Não me preocuparei aqui com as motivações de cada personagem (se é que existem), pois acho que o foco está nas ideias apresentadas, no abstrato e não no real. E, assim, começo minha leitura.

Vamos ler?

Escute o podcast do livro Quando Nietzsche Chorou: LivroCast #014.

LivroCast 014 - Podcast do Livro Quando Nietzsche Chorou

Autor:

Publicitário e administrador por formação, viciado em livros e um músico mal-compreendido pelos amigos. Responsável pela sessão literária do Lokotopia e pelo LivroCast. Tenta ser sempre eclético e levar todos ao fantástico mundo da literatura. Twitter, Facebook e Google+.

aba-share
aba-comentarios