Julgando Pela Capa – A Improvável Jornada de Harold Fry

Julgando Pela Capa – A Improvável Jornada de Harold Fry

O Julgando Pela Capa de hoje falará de A Improvável Jornada de Harold Fry, da estreante Rachel Joyce.

Vamos à sinopse:

a improvavel jornada de harold fry, julgando pela capa, rachel joyce, autora

Clique para Ampliar

“Vencedor do britânico National Book Award na categoria de melhor livro de estreia e finalista do prestigiado Man Booker Prize, ‘A Improvável Jornada de Harold Fry’, de Rachel Joyce, tem como temas centrais os sentimentos de amor, amizade e arrependimento. A autora conta a história do aposentado Harold Fry, que numa manhã de sol sai de casa para colocar uma carta no correio, sem imaginar que estava começando uma jornada não planejada até o outro lado da Inglaterra.

Ao receber uma carta de Queenie Hennessy, uma velha conhecida com quem não tem contato há décadas, ele descobre que ela está em uma casa de saúde, sucumbindo ao câncer. Então, Harold Fry escreve uma resposta rápida e, deixando sua mulher com seus afazeres, vai até a caixa postal mais próxima. Ali, tem um encontro casual que o convence de que ele deve entregar sua mensagem para Queenie pessoalmente. E assim começa a peregrinação improvável de Harold Fry.

Determinado a andar 600 milhas de Kingsbridge à Berwick-upon-Tweed, porque, acredita, enquanto caminhar, Queenie Hennessy estará viva, ao longo do caminho, ele encontra personagens fascinantes, que o trazem de volta memórias adormecidas: sua primeira dança com Maureen, o dia do seu casamento, a alegria da paternidade. Todos os resquícios do passado vêm correndo de volta para ele, permitindo-lhe conciliar as perdas e os arrependimentos”.

Expectativas: Li as duas primeiras páginas deste livro antes de comprá-lo e quase fui às lagrimas. Com ele em mãos, mal pude esperar para chegar em casa e, de fato, iniciar uma leitura repleta de expectativa e ansiedade.

Espero uma obra sensível, um protagonista carismático e uma jornada realmente longa – talvez ainda mais metaforicamente se falando do que na distância propriamente dita. Mais que isso, sempre gostei de histórias que envolvessem idosos e espero continuar gostando.

Vamos ler?

Autor:

Publicitário e administrador por formação, viciado em livros e um músico mal-compreendido pelos amigos. Responsável pela sessão literária do Lokotopia e pelo LivroCast. Tenta ser sempre eclético e levar todos ao fantástico mundo da literatura. Twitter, Facebook e Google+.

aba-share
aba-comentarios